quarta-feira , 22 novembro 2017

No Banner to display

GOVERNO VAI DISTRIBUIR 500 MIL VIBRADORES DE BORRACHA EM ESCOLAS? COMO ASSIM?

Compartilhe:

Circula pelo Facebook e grupos do Whatsapp uma notícia que diz que o Ministério da Educação e Cultura (MEC) irá comprar e distribuir gratuitamente 500 mil vibradores de borracha para uso nas escolas. O caso deixou várias pais preocupados, mas fiquem tranquilo. O fato, NÃO É VERDADE!

O texto diz que as empresas interessadas poderão encaminhar propostas até o dia 15 e que o MEC dará início ao certame na modalidade “concorrência”.

Veja na íntegra:

BRASÍLIA – O Diário Oficial da União publicou um inusitado edital de licitação do Ministério da Educação, por meio do qual pretende adquirir diversos tipos de pirocas artificiais. Segundo o informativo, o MEC dará início ao certame, na modalidade, concorrência, para realizar a compra de 500 mil pênis de borracha – vibradores de até 22 centímetros , cujo orçamento totaliza duzentos e oitenta e quatro mil reais e quatro centavos.

No edital, empresas interessadas poderão encaminhar propostas à comissão de licitação até o dia 15 do próximo mês, e vence quem apresentar a melhor proposta nos quesitos qualidade-eficiência-prazer-preço. Especialistas avaliam que a destinação dos produtos seja para compor um kit junto com livros e CDs de video, onde estudantes tímidos, possam ser ter um melhore ntendimento sobre sua sexualidade o assunto estudando de forma mais pratica fora da escola, numa especie de dever de casa. É apenas um incentivo a masturbação, Afirma o sexólogo e cientista político Dênis Braulio da Silva. Outra vantagem é que o aluno masculino e hétero, poderá experimentar outros tipos de prazeres de forma mais intima ( escondido) reestabelecendo assim um novo conceito sobre preconceito entre gêneros Segundo informações extra oficiais , para o Ministerio, o kit está em análise na Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade, e não será entregue a alunos, mas às escolas.

O kit é fruto de uma parceria entre o Ministério e a organização não-governamental de Comunicação em Sexualidade e foi elaborado por entidades de defesa dos Direitos Humanos e da população GBT , a partir do diagnóstico de que falta material adequado e preparo dos professores para tratar do tema. Além de livros e vídeos que tratem de temas como transexualidade e bissexualidade Nossa reportagem tentou contato com o ministro da educação, mas ele não retornou as ligações.

Ninguém no ministério soube, ou quis falar mais detalhes a respeito. Setores de oposição ao governo criticaram a medida, afirmando que é “desnecessário comprar picas de borracha num momento delicado pelo qual passa a economia nacional , desse jeito o Brasileiro vai acabar tomando naquele lugar….afirmou João Doria.

Fonte: G1/Newsrondonia

Veja Também

Moradores se queixam de oferenda feita com animais mortos em portão de cemitério

A oferenda foi deixada no início da noite de domingo, no portão lateral do Cemitério …

No Banner to display



Deixe seu Comentário

comentários



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *